Quando o Turismo Urbano funciona bem ?

Quando o Turismo Urbano funciona bem? A explicação que a Economia do Turismo nos oferece é relativamente simples: com as existências de visitantes que permaneçam no mínimo 24 horas na cidade visitando os aspectos geográficos, históricos, culturais, utilizando os equipamentos e serviços, retornando às suas residências permanentes em 90 dias. O Turismo Urbano funciona bem quando existem fluxos de visitantes interessados nos atrativos turísticos, nos eventos e nas possibilidades de realizações de negócios e/ou simplesmente nas visitas familiares. O Turismo Urbano deve ter uma oferta turística estruturada, incluindo passeios e serviços de hospedagens, alimentos e bebidas, locais para eventos, segurança pública, limpeza urbana, sinalização, iluminação, transporte público, entre outros serviços urbanísticos. O Turismo Urbano destaca que a cidade é boa para os visitantes quando é boa para os residentes. Logo, é um trabalho com melhoria contínua, sensibilizando os moradores sobre a cidade e o bem receber. O Turismo Urbano é o coroamento das boas Gestões Públicas e Privadas nas cidades. Infelizmente, nem sempre existem continuidades de Planos, Projetos e Estratégias, perdendo foco do Turismo Urbano, para atendimentos aos compromissos políticos, desestimulando os investimentos privados. Convém salientar que os empreendedores e investidores, por faltas de fluxos de visitantes para seus hotéis, restaurantes, centros de eventos, públicos para os eventos, desistem de integrar o sistema produtivo do Turismo e da Hospitalidade quando não vislumbram retornos dos capitais investidos. Existem outros indicadores para verificar se o Turismo Urbano está funcionando bem ou não: desembarques nos aeroportos, rodoviárias, portos; pagamentos de pedágios; consumos de combustíveis; realizações de passeios; gerações de empregos; números de pessoas empregadas; arrecadações de impostos e taxas municipais, entre outros. A Economia do Turismo exige uma série de avaliações de resultados através de estatísticas e opiniões dos visitantes e residentes sobre o fenômeno turístico. Os grandes desafios que devem ser enfrentados são: a ignorância pluralista; a arrogância; a falta de compromisso; a miopia mercadológica; a visão de curto prazo; a falta de continuidade das ações com bons resultados, entre outras, que determinam o eterno recomeçar no Turismo Urbano. Existem cidades que evoluíram através das manutenções de Políticas Públicas e participações de empreendedores e investidores, com profissionalismo, comprometimento e parcerias estratégicas. O sucesso pode ser alcançado quando as pessoas físicas e jurídicas entendem que o Turismo Urbano Sustentável contribui no desenvolvimento econômico, social e cultural, gerando empregos e melhorando a autoestima da população. Para ter sucesso no Turismo Urbano, é necessário planejar, organizar, dirigir e controlar todas as ações no mercado para atraírem e apresentarem boas experiências aos visitantes com participações possíveis dos residentes. Será? Respeitam-se todas as opiniões contrárias. São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

Abdon Barretto Filho

Abdon Barretto Filho

Economista e Mestre em Comunicação Social. Especializado em Economia, Comunicação e Marketing aplicados às Cidades ( City Marketing),Empresas e Entidades, destacando-se Eventos, Hotelaria, Hospitalidade e o Turismo. Consultor, Conferencista, Conselheiro, Diretor, Escritor, Colaborador em Veículos de Comunicação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abdon Barretto Filho
Economista e Mestre em Comunicação Social.

Acompanhe as novidades