Os eventos natalinos atraem visitantes

Muitas pessoas  realizam viagens durante os festejos do final de ano. No caso do hemisfério sul, com a chegada do verão, férias escolares, muitas famílias fazem seus deslocamentos em busca da luminosidade, entretenimento e lazer nos balneários de água doce ou água salgada. Os eventos natalinos também atraem visitantes principalmente para comemorações dos festejos religiosos. Para o comércio, as trocas de presentes movimentam a economia, assim   como as viagens turísticas, incluindo os deslocamentos, hospedagem e alimentação fora do lar. É a alta estação no ciclo da sazonalidade da oferta turística e da hospitalidade. No hemisfério norte, com a chegada do inverno, também existem atrativos para quem gosta do frio, da neve. Na realidade, o fenômeno turístico está aquecido na pós pandemia e existem boas expectativas de recuperação da série de fluxos das  viagens em todo o planeta, com exceções óbvias nas zonas com conflitos. O ir e vir atraídos pelas possibilidades de rever familiares, amigos e aproveitar o consumo do tempo livre, movimentam os verbos do turismo: transportar, visitar, comer, entreter, comprar e dormir. Os grandes destaques são os festejos natalinos em todo o planeta. Algumas cidades descobriram e investem nas decorações, iluminações e nos atrativos culturais e artísticos. Atualmente, existem muitas opções criativas e algumas inovadoras já testadas pelo mercado turístico. É uma tradição vinculada aos festejos religiosos, principalmente para comemorar o Natal com seus familiares. São cidades que surpreendem com os cuidados e programações, gerando emoções para os visitantes e para comunidade, despertando a autoestima. Para aqueles que valorizam o espírito do Natal e a confraternização entre os povos são momentos esperados para agradecer, pedir, perdoar, doar, receber e amar. É o espírito do Natal identificado com a chegada de uma criança que veio mudar o mundo: menino Jesus. Os festejos natalinos emocionam e enaltecem os relacionamentos pessoais e profissionais, sempre com a esperança renovada e nas expectativas dos melhores dias. São momentos felizes esperados por todos, principalmente para as crianças, que aguardam seus presentes. Entretanto, o verdadeiro presente no final do ano está no amor e dedicação existente em cada família, principalmente com suas crianças e para seus idosos, às vezes esquecidos nas solidões das suas residências ou nos asilos, esperando uma mensagem de Feliz Natal, mesmo sem “lembrancinhas”. Será? Respeitam-se todas as opiniões contrárias. São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

Abdon Barretto Filho

Abdon Barretto Filho

Economista e Mestre em Comunicação Social. Especializado em Economia, Comunicação e Marketing aplicados às Cidades ( City Marketing),Empresas e Entidades, destacando-se Eventos, Hotelaria, Hospitalidade e o Turismo. Consultor, Conferencista, Conselheiro, Diretor, Escritor, Colaborador em Veículos de Comunicação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abdon Barretto Filho
Economista e Mestre em Comunicação Social.

Acompanhe as novidades