Marca Brasil com “S” retomada em 2023

A Marca Brasil com “S” foi criada em 2005 tendo como base uma série de pesquisas e planejamento para contribuir na promoção do Brasil como Destino Turístico no mundo. A identidade visual vem sendo utilizada nos eventos nacionais e internacionais e no material promocional das organizações públicas e privadas interessadas na promoção e valorização da presença do Brasil no cenário internacional. Existem registros de utilizações em companhias aéreas, agências de viagens e turismo, hotéis, rotas e roteiros, entre outros. Não é marca de um Governo, é de todos os brasileiros, principalmente para as pessoas físicas e jurídicas integrantes do fenômeno turístico brasileiro. Convém destacar que em 2020, a Embratur, antigo Instituto Brasileiro de Turismo foi transformada na atual Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo, para atender ao Direito privado e ter mais flexibilidade e fluidez em suas ações promocionais no mercado internacional. Em 2023, a Embratur apresenta a parceria com Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex Brasil em nova estratégia de reposicionamento da imagem do país, focada na sustentabilidade ambiental. Observa-se que  no mercado mundial do Turismo e da Hospitalidade, todas as pesquisas apresentam os destaques das importâncias da Marca, Segurança, Comodidade e Preço nas relações comerciais e mercadológicas. O visitante internacional decide sua viagem analisando os aspectos destacados e uma marca forte contribui no processo decisório do competitivo mercado do turismo e da hospitalidade mundial. Na realidade, a marca Brasil retorna como uma Nation Brand que representa o país no comércio de bens , serviços e turismo. Voltará a ser utilizada em produtos industrializados brasileiros para exportação, em parceria com a APEX Brasil. É uma grande e marcante iniciativa que pode trazer benefícios para o desenvolvimento do Turismo Receptivo em todo o Brasil. Espera-se novas ações e ampliações de voos e parcerias com as companhias aéreas internacionais e as ofertas de voos domésticos para os mais diversos destinos turísticos brasileiros. De uma maneira geral, o Brasil precisa dos indispensáveis apoios das companhias aéreas internacionais para realizações de ações promocionais conjuntas nos mercados emissores. Lembrei das parcerias com a Varig (Década de 1980) que apoiava os espetáculos culturais para apresentações em vários países do mundo, incluindo a dança, a música, a gastronomia e ajudava nas captações de eventos para nosso país. Na época, era a única companhia aérea com bandeira nacional. Atualmente, o ambiente é diferente e, salvo melhor juízo, as ações de parcerias não são divulgadas. Imagino que se toda companhia aérea internacional com voos para o Brasil, desenvolvesse ações culturais fortalecendo o Destino e a Marca Brasil nos seus países sedes, os fluxos de visitantes seriam ampliados. Será? Respeitam- se todas a opiniões contrárias. São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

Abdon Barretto Filho

Abdon Barretto Filho

Economista e Mestre em Comunicação Social. Especializado em Economia, Comunicação e Marketing aplicados às Cidades ( City Marketing),Empresas e Entidades, destacando-se Eventos, Hotelaria, Hospitalidade e o Turismo. Consultor, Conferencista, Conselheiro, Diretor, Escritor, Colaborador em Veículos de Comunicação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abdon Barretto Filho
Economista e Mestre em Comunicação Social.

Acompanhe as novidades