City Marketing e Estratégias Possíveis

O City Marketing – Marketing de Cidade segue uma sequência lógica: vontades e decisões dos setores públicos e privados; visão unificada para o desenvolvimento da cidade e escolhas das   estratégias possíveis para alcançarem os objetivos e metas. São realizadas as escolhas dos melhores caminhos para a melhoria contínua da população local. Geralmente, alguns governantes não entendem que os trabalhos que estão sendo realizados devem ter continuidade com profissionalismo. Surgem neófitos que definem novos objetivos e novas estratégias ignorando  os ciclos que já foram iniciados. Observa-se   a ignorância pluralista e a ingenuidade quando são iniciadas   propostas inviáveis para atender egocentrismos dos novos dirigentes eleitos. Assim, quatro, oito, dezesseis anos ou mais, são perdidos por decisões e estratégias equivocadas. Algumas cidades, continuam executando as mesmas operações para captações de recursos: impostos e taxas locais; repasses dos governos estaduais,governo federal e novos investimentos. Por falta de informações ou sem interesse, ignoram os benefícios possíveis da promoção e divulgação de cada  Cidade nos mercados, inclusive atraindo visitantes de lazer, participante de eventos e investidores. Observa-se o conformismo da situação atual da Cidade, das faltas de diálogos com a população local e com os possíveis investidores. São problemas das Gestões e dos representantes eleitos focados nos períodos dos seus mandatos sem definições de estratégias duradouras. Quando surgem interessados em continuidade das Políticas, dos Planos, Programas e Projetos iniciados em governos anteriores, todos são beneficiados. Nos casos opostos, observa-se os descasos com os recursos financeiros dos contribuintes e, muitas vezes, atos de corrupções. Ainda bem que temos imprensa livre e instituições capazes de corrigirem os prováveis desvios. Portanto, a escolha da estratégia a ser utilizada ou as combinações de estratégias possíveis, sempre em parcerias entre setores públicos e privados, podem alcançar melhores resultados. Observa-se que o City Marketing deve sequenciar as Políticas Públicas adequadas com as participações dos setores privados. Sem a indispensável união visando o melhor para o cidadão e, por consequência, o melhor para o visitante é impossível implantar ações do City Marketing, tornando a Cidade mais uma vítima da Propaganda enganosa. Convém salientar que uma cidade é boa para o visitante quando é boa para o residente. Nenhuma estratégia consegue captar visitantes se os bens e/ou serviços oferecidos são incompatíveis com suas necessidades. Será? Respeitam-se todas as opiniões contrárias. São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

Abdon Barretto Filho

Abdon Barretto Filho

Economista e Mestre em Comunicação Social. Especializado em Economia, Comunicação e Marketing aplicados às Cidades ( City Marketing),Empresas e Entidades, destacando-se Eventos, Hotelaria, Hospitalidade e o Turismo. Consultor, Conferencista, Conselheiro, Diretor, Escritor, Colaborador em Veículos de Comunicação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abdon Barretto Filho
Economista e Mestre em Comunicação Social.

Acompanhe as novidades