Boas práticas Ambientais, Sociais e Governanças

Abdon Barretto Filho – Economista, Mestre em Comunicação Social

No mundo dos negócios, incluindo no Turismo e na Hospitalidade, empresas, entidades   e economistas do mundo todo, entre outros profissionais, já reconhecem que é imprescindível o conjunto de boas práticas do ESG ( Environmental, Social and. Governance), traduzindo como Ambiental, Social e Governança, que devem se comprometer tanto com o meio ambiente, quanto com a sociedade.  Segundo pesquisas, a sigla ESG surgiu pela primeira vez em 2004, em um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) intitulado  “Who Cares Wins” (“Ganha quem se importa”, em tradução livre). Com 20 instituições financeiras, de nove países, o documento foi criado para estabelecer diretrizes que incluíssem as questões ambientais, sociais e de governança para o mercado financeiro. Apesar do seu início no mercado de investimentos, o conceito de ESG foi, ao longo dos anos, ganhando notoriedade em outros setores da economia. Em 2015, o movimento ganhou ainda mais força com Agenda 2030 da ONU e o Acordo de Paris. Ambos focados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Em 2023, o nosso planeta com mais de 8 bilhões de habitantes está sofrendo com variações climáticas que assustam a todos. Sabe-se que existem grandes responsáveis pelas agressões ao meio ambiente, assim como muitas iniciativas para evitarem os riscos das extinções em massa. Quem pesquisou sobre as Eras Geológicas entende que as ameaças aos seres vivos foram reais há milhões de anos, incluindo as extinções de criaturas como os dinossauros, abrindo espaços para nós, seres humanos. Em primeira instância, pode-se imaginar que ao adquirir o software (sistema) de ESG o problema está resolvido. Não é bem assim. Cabe aos Gestores dos setores públicos e privados entenderem que é indispensável evitar a deterioração da natureza. As políticas e gestões públicas e privadas são testadas nos momentos que as catástrofes acontecem nos mais diversos lugares. Defender o meio ambiente é tema que envolve todos “inquilinos” do planeta Terra. Existem desafios globais e locais, desde do tratamento do lixo à poluição mundial com uma série de ataques aos oceanos e florestas. Na Economia do Turismo, preservar a oferta de cada Destino turístico é fundamental. Será? Respeitam-se todas as opiniões contrárias. São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

Abdon Barretto Filho

Abdon Barretto Filho

Economista e Mestre em Comunicação Social. Especializado em Economia, Comunicação e Marketing aplicados às Cidades ( City Marketing),Empresas e Entidades, destacando-se Eventos, Hotelaria, Hospitalidade e o Turismo. Consultor, Conferencista, Conselheiro, Diretor, Escritor, Colaborador em Veículos de Comunicação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abdon Barretto Filho
Economista e Mestre em Comunicação Social.

Acompanhe as novidades