ASSIM FALOU PHILIP KOTLER SOBRE MARKETING

Na entrevista publicada na Revista Exame (Edição 1070-06/2014), o norte-americano Philip Kotler, professor de marketing internacional na escola de negócios Kellog, da Universidade Northwestern, apresentou uma série de comentários que demonstram que aos 83 anos, continua contribuindo com propostas para o aperfeiçoamento da arte e da ciência do marketing em todo o mundo. Convém salientar que nos anos ’60, com a publicação do seu livro Administração de Marketing, agregou valor aos estudos sobre vendas e comércio conquistando espaço no mundo acadêmico. Até hoje, a famosa publicação consta dos currículos em universidades em todo o Planeta. Em 2014, o Philip Kotler voltou ao Brasil para realizar uma série de palestras com a HSM. Ao ser perguntado se o marketing mudou desde lançamento do seu livro há quase 50 anos ele respondeu: “Os profissionais de marketing usam três conceitos centrais. Primeiro, foco no consumidor e em suas necessidades. Quem manda é o cliente. Em segundo lugar, criar, comunicar e entregar valor sabendo de antemão quais são seus valores, necessidades, percepções e crenças. Por fim, lembrar que o objetivo final é ter um consumidor satisfeito e encantado. É assim que se conquistam e se mantém clientes. Isso não mudou e nunca vai mudar.” Com esta resposta, observa-se que mesmo com os avanços tecnológicos, as leis básicas do marketing nunca perderão a validade. Mesmo com a necessidade de entendimento da era digital, um profissional precisa conhecer segmentos de mercado, mas também os clientes individualmente (“one-to-one”), utilizando o You Tube, Instagram, Pinterest, Twitter, Linkedin e o Facebook. Segundo ele, não adianta apenas usar esses canais digitais. É preciso aprender a medir o valor de cada um. Colocar fotos e textos simplórios não agrega valor. É divertido, serve para relacionamentos. Entretanto, poucos negócios são realizados. É aconselhável buscar oportunidades, aperfeiçoando o uso dessas ferramentas da mídia digital sem esquecer de outras áreas em desenvolvimento como o neuromarketing, responsável pelo estudo e análise da atividade cerebral de consumidores expostos a fotos e vídeos. É a busca de uma Comunicação Integrada integrante do “P” de Promoção do “Marketing Mix”. É uma atividade profissional cada dia mais relevante no mundo dos negócios. Será? Ao ser perguntado como gostaria de ser lembrado no futuro, o professor Kotler respondeu: “Como um profissional de marketing e um economista. No marketing, tive dois grandes objetivos. Primeiro, deixar claro que a ideia central é melhorar a vida dos consumidores, não apenas vender algo para eles. Marketing é muito mais do que saber usar técnicas de pesquisa e de promoção. É a melhor maneira para desenvolver um entendimento profundo das aspirações das pessoas, as explícitas e as latentes. O segundo objetivo foi ampliar o uso do marketing para além dos bens e/ou serviços. O jovem que se sente predestinado a atingir grandes metas na vida deve fazer marketing. Quem quiser conquistar o amor de sua vida também deverá fazer marketing. O mesmo vale para museus, prefeituras e celebridades. Até banco de sangue precisam de um bom marketing”. Na realidade, infelizmente, muitos utilizam a palavra “marketing” indevidamente. Precisam estudar nos livros do Kotler e/ou entender as orientações dos seus estudiosos. Será? Respeitam-se todas as opiniões contrárias. São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

Abdon Barretto Filho

Abdon Barretto Filho

Economista e Mestre em Comunicação Social. Especializado em Economia, Comunicação e Marketing aplicados às Cidades ( City Marketing),Empresas e Entidades, destacando-se Eventos, Hotelaria, Hospitalidade e o Turismo. Consultor, Conferencista, Conselheiro, Diretor, Escritor, Colaborador em Veículos de Comunicação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abdon Barretto Filho
Economista e Mestre em Comunicação Social.

Acompanhe as novidades