COMBINANDO TURISMO E CINEMA

A Indústria do Entretenimento e Lazer quando combinada com o fenômeno turístico pode gerar grandes benefícios para a Economia de uma região. Foram realizadas várias pesquisas que comprovam a importância do Cinema para divulgar determinado local que passa atrair visitantes após exibições de filmes que utilizaram os cenários naturais de uma região.
Algumas cidades já incorporaram seus apoios aos produtores cinematográficos e são facilmente identificáveis nos agradecimentos finais de centenas de filmes que são apresentados anualmente em vários lugares do mundo. Segundo pesquisadores, 140 Organizações Oficiais de Turismo em todo o mundo que trabalham na parceria entre o Turismo e o Cinema, destacam benefícios para o destino que serve de cenário. Em primeiro lugar a divulgação da imagem positiva perante os visitantes. Em segundo lugar, o impacto econômico e, para complementar, o aumento de fluxo de visitantes. Os pesquisadores canadenses Simon Hudson e J.R. Brent Ritchie, através de um artigo publicado no Jornal Of Travel Research (maio/2006), discutiram a promoção turística de destinos através produções cinematográficas e as oportunidades para divulgação dos aspectos geográficos, culturais, históricos e de equipamentos e serviços de uma determinada região durante as filmagens. Para eles, os benefícios continuam durante a exibição ao público e ampliando durante a pós-exibição. Os autores desenvolveram um modelo de análise que poderão determinar o sucesso para a combinação do Turismo e Cinema composto de cinco fatores: 1)Marketing do destino;2) atributos do destino;3) fatores específicos do filme ( roteiro, imagens);4)Esforços governamentais;5)Utilização de cenários ( locações ). Para o Marketing Turístico, promover o destino turístico, também considerado como Produto Turístico Principal é a primeira condição para atrair visitantes. Depois, o Marketing deverá ser aplicado para atrair visitantes para os meios de hospedagens, restaurantes, eventos, entre outras ofertas da cadeia produtiva do Turismo.
Atualmente, o desenvolvimento tecnológico, permite que os equipamentos e serviços para filmagens estejam mais disponíveis. Além disso, muitos cursos técnicos e superiores estão disponibilizando profissionais qualificados que podem contribuir para o desenvolvimento do tema. A iniciativa para debater o Turismo Cinematográfico, vem alertar aos empreendedores, empresários e, principalmente, os acadêmicos e profissionais dos cursos de Bacharelado em Turismo e em Comunicação que o Cinema pode gerar oportunidades, empregos e rendas. Cidades como Porto Alegre, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Santa Maria, Santiago,entre outras, já deveriam criar Comissões multidisciplinares para discutir produções cinematográficas aproveitando cenários naturais e aspectos pré-históricos e históricos que poderiam filmes de curta e longa metragem. Utilizando tecnologia digital, combinado atores locais e trazendo convidados, buscando investidores através de um Plano de Negócios que demonstre o retorno do capital investido, uma nova opção para o desenvolvimento sócio-cultural e econômico poderia ser alcançado. Imagino roteiros que possam ser interessantes como documentários e ficções sobre a pré-história gaúcha; os aspectos da formação do povo gaúcho;Porto Alegre e suas belezas geográficas, inclusive humanas;Santa Maria como o Berço dos Dinossauros e os vestígios do Período Triássico (220 milhões de anos); os Caminhos de Santiago das Missões do Brasil, única cidade do país com o nome influenciado pelo Santiago de Campostela (Galícia-Espanha);as histórias dos colonizadores, entre outros assuntos que possam atrair pessoas em todo o planeta. Espera-se que o Rio Grande do Sul assuma a liderança e através das lideranças públicas e privadas, seja criada uma Comissão que trate o tema e, de uma maneira objetiva e menos burocrática,seja atuante em disputar o mercado para mais e melhores realizações de produções cinematográficas nas terras gaúchas.
Acredito que as uniões entre os segmentos do Turismo, Cultura, Desenvolvimento Econômico, Financiadoras de Projetos, Bancos que desejem investir no Rio Grande do Sul,Universidades, Imprensa e entidades do “trade” turístico, principalmente os hotéis e restaurantes dos locais ( cidades/regiões)onde fazem as gravações, serão fundamentais para os sucessos das operações. Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Sul – ABIH -RS não poupará esforços para contribuir com a criação de uma Comissão de Cinema e Turismo ( Film Commission) que possa fomentar, captar, desenvolver, apoiar inciativas que contribuam para o aumento do fluxo de visitantes para os meios de hospedagem gaúchos.
Convém salientar os bons exemplos que demonstram como Cinema está inserido na Cultura e na Economia do Rio Grande do Sul, a saber: Festival de Cinema em Gramado; Mostras de Vídeos e Curtas Metragens;programas na RBS TV; cenários de novelas para televisão e filmes nacionais, entre outros. Os investimentos e as gerações de empregos e rendas podem ser comprovados além do efeito positivo na Promoção e Divulgação da nossa terra, nossa gente, contribuindo para o desenvolvimento do Turismo Receptivo.
Respeitam-se todas as opiniões contrárias. São reflexões. Podem ser úteis. Pensem nisso.

Abdon Barretto Filho

Abdon Barretto Filho

Economista e Mestre em Comunicação Social. Especializado em Economia, Comunicação e Marketing aplicados às Cidades ( City Marketing),Empresas e Entidades, destacando-se Eventos, Hotelaria, Hospitalidade e o Turismo. Consultor, Conferencista, Conselheiro, Diretor, Escritor, Colaborador em Veículos de Comunicação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abdon Barretto Filho
Economista e Mestre em Comunicação Social.

Acompanhe as novidades